quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Gracinha

Sabe Gracinha? A menina até pode querer divertir-se, e para isso praticamente qualquer homem servirá, mas na altura de casar tem de pensar além do amor, preocupe-se se ele dará um bom pai, isso será essencial, mas preocupe-se ainda em conhecer a família dele, pois para além de casar com ele, acredite que casará também com a sua família, e em verdade lhe digo, que na família mais próxima dele o poderá, também, ver a ele.

10 comentários:

  1. E há noras que são umas autênticas bruxas. Ah!

    ResponderEliminar
  2. Não é a familia em si o mais determinante, mas sim a forma como se relacionam/influenciam. Exemplo estupidamente fora de contexto: o pai dele/a beber em excesso é mau, mas verdadeiramente mau é ele/a beber tanto como o pai.

    ResponderEliminar
  3. Li o teu comentário no blogue de outra Pipoca ao "texto" cruel a uma mãe.
    O 1º comentário é meu. Respondeu-nos a ambas.
    Parece que ao contrário dela, revelas ser humana e sensível, por isso vim visitar-te.
    Há que ter muito cuidado quando se envereda por criticar alguém. Parece que o fazes de forma diferente. Os meus parabéns!

    ResponderEliminar
  4. Chama-se a isso a sublime arte de ver sem ser visto a ver; que também se pode explicitar por: saber abrir a porta sem a fazer ranger.
    Tudo predicados só ao alcance de um restrito número de privilegiados.

    (A jeito de corolário.)
    Ou Sabidões, também remedeia.

    ResponderEliminar
  5. Eu acho que é um bocadinho mais além Mak.
    A forma como se relacionam é determinante mas a educação ou valores serão necessariamente comuns. Quem não tem valores, dificilmente os poderá transmitir aos filhos e dificilmente eles se tornarão adultos idóneos, responsáveis e com princípios. Haverá excepções, claro, mas o mais provável é que se siga os exemplos que nos foram dados.

    ResponderEliminar
  6. Na mouche, como sempre, caro Viajeiro. Não deverá ser assim tão complicado, deveria bastar olhar, pensar e concluir. Mas parece que dá trabalho.

    ResponderEliminar
  7. Os filhos, independentemente dos seus próprios caracteres e personalidades, espelham sempre nos seus comportamentos futuros, o reflexo do comportamento dos pais.

    ResponderEliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.