quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Do bem escrever #2

O verbo haver é impessoal, o que quer dizer que permanece na terceira pessoal do singular, visto não ter sujeito. Assim, não se deverá dizer "haverão grandes noites". O correcto é "haverá grandes noites". 
Uma maneira relativamente simples de cumprir a regra será aplicar a substituição do verbo haver pelo verbo "existir" ou "ocorrer". Não tem nada que enganar, haver não tem plural. Ou terá? 
Pois... a língua Portuguesa é algo complicada e tem excepções. Haver poderá ser empregue enquanto verbo auxiliar e, neste caso, a regra do singular não se cumpre. Um exemplo? "Elas haviam perdido o voo", neste caso um auxiliar do verbo ter "elas tinham perdido o voo", no pretérito composto do indicativo, ou "elas perderam o voo" no pretérito perfeito.

7 comentários:

  1. O verbo Haver é um verbo transitivo que é impessoal, ou seja, quando não tem sujeito determinado.
    Quando se usa o verbo haver para significar que existe alguma coisa ou existem coisas, o verbo é impessoal e nesse caso só se usa na terceira pessoa do singular.
    Exemplos: há uma coisa; há muitas coisas; haverá coisas; houve coisas; havia muitos problemas; se dúvidas houvesse.
    Lá está. Sujeito indeterminado; logo, quer coisa ou coisas, quer um problema ou muitos, sempre conjugado na terceira pessoa do singular.
    Já se emprega em todas as pessoas quando se comporta como verbo auxiliar, quer nos tempos compostos, quer na conjugação perifrástica.
    Exemplos: Nós havíamos feito o trabalho. Eles hão-de vencer o jogo.
    Contudo, aceito perfeitamente que possa estar errado, dada a evolução a que a língua mãe tem sido sujeita, porque não consultei nenhuma fonte e falo apenas pelo que aprendi na escola. E isso, valha a verdade, já lá vão uns aninhos bem largos.

    ResponderEliminar
  2. e depois a menina S* diz que não é agressiva e que não trata ninguém mal e que os anónimos dela é que são todos agressivos para ela, mas veio logo aqui a dizer que linda bofetada que a Pipoca deu e agora que a Pipoca ela mesmo0 veio reconhecer que estava enganada, porque é uma pessoa verdadeira e assume os seus erros, e o pássaro também veio dizer a mesma coisa, a menina S`* já ficou muito caladinha, à pois é!
    Eu peço desculpa a Pipoca mas tinha que dizer isto porque ela no blog dela diz mauito mal dos anónimos só porque não concordam com ela, e mesmo à bocadinho fui lá por um comentario a dizer isto e ela não publicou, e depois os outros é que são falsos e agressivos.
    boa noite

    ResponderEliminar
  3. Não acho que esteja nada errado, está certíssimo. Mas eu não disse nada em contrário.
    (e já validei a questão com uma professora de português, a frase não estava incorrecta, eu empreguei-o como um auxiliar)

    ResponderEliminar
  4. Diana34,
    nem eu assumi que estava errada, nem a S* foi minimamente agressiva. Limitou-se a achar piada aos versos idiotas que ali pespeguei.

    ResponderEliminar
  5. lol

    Olha-me esta...

    Eu cá continuo a achar que Haverão é perfeitamente válido. Diana34 ou qualquer um dos seus heterónimos, pesquise pelo verbo Haver no Futuro e veja lá se não existe "eles haverão".

    ResponderEliminar
  6. Estás feita uma Edite Estrela dos tempos modernos ;)

    ResponderEliminar
  7. Desde que não façam de mim uma Paula Bobone, tudo acabará bem...

    ResponderEliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.