sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Queremos mais, senhores

E lá estavam eles, deviam ser as duas únicas crianças da praia que andavam cuidadosamente entre as toalhas dos adultos, estava calor, havia várias toalhas à beira mar, e eles paravam de correr quando viam uma toalha, eram pequenos, ainda, e brincavam animadamente, às tantas há um que se entusiasma, não pára a tempo e suja um dos adultos, a mãe apenas olhou e disse o nome da criança que imediatamente pediu desculpa ao adulto, e eu pensei sorrindo que afinal há esperança, venham mais mães assim.

5 comentários:

  1. Crianças são crianças e quem vai para um areal deve contar com isso.
    Não é pelo simples e inofensivo acto de, descuidadamente, uma criança a brincar me salpicar de areia, que lhe exija desculpas.
    Para os mais radicais, nos quais a Pipoca parece inserir-se, aconselho a piscina.

    ResponderEliminar
  2. Inteiramente de acordo Pipoca, é essa a educação adequada a quem vive em sociedade.

    ResponderEliminar
  3. Viajeiro, meu caro, o adulto não exigiu desculpas, foi a criança que percebeu que tinha incomodado alguém. E acho muito bem que seja ensinada a pedir desculpa quando incomoda, de certeza que não crescerá a atirar "areia" para cima dos outros como fazem muitos adultos e jovens que de certeza não tiveram reparos de mães como aquela.
    Lá por serem crianças não quer dizer que tenham o direito de incomodar os outros, limites são necessários a todos e especialmente às crianças.

    ResponderEliminar
  4. Uma pessoa passará mais tempo na idade adulta, que na da infância. Esta servirá exactamente para a preparação da sua vida enquanto membro activo de uma sociedade. Isto para concordar com a Pipoca e acrescentar: as crianças é que têm que se parecer com os adultos, e nunca o contrário. Haja educação.

    ResponderEliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.