quinta-feira, 12 de julho de 2012

Se...

o meu pai não me tivesse dito, com ar sério, que ainda faltavam 3%, quando chegava a casa com ar radiante a dizer que tinha tirado 97% no teste, era bem mais provável que eu hoje não me estivesse a preparar para abrir nova garrafa de veuve clicquot. Se podia viver sem veuve clicquot? Podia, mas não era a mesma coisa.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.