quarta-feira, 11 de julho de 2012

Facto II

A Pipoca escreve os textos depressa, às vezes a partir do telemóvel. Isso tem como consequência as palavras saírem muitas vezes trocadas. Mas a Pipoca sabe que poderá sempre contar com o seu adorado público para a ajudar a encontrar o caminho da luz. Não se acanhem, a Pipoca não leva a mal, aliás a Pipoca nunca leva nada a mal, ela é mais pelo bem e pela diversão.

12 comentários:

  1. E isso interessa para alguma coisa? Mesmo que se escreva com erros não faz mal e quem se sentir mal só tem que não ler.
    Eu também escrevo à pressa e depois nem corrijo nada e pimba! Carrego logo no enviar e lá vai, porque se eu estiver com atenção escrevo direitinho e sem erros e com as frases muito compostinhas.
    E mais a mais que há aqui uma bruxa malvada que tem a mania que escreve muito bem e coiso e tal e só escreve pirosadas que até é uma lástima a gente ler.
    Agora anda a dizer que é muito jeitosa e muito magrela que só pesa 50 quilos, mas não diz que tem para aí um metro e cinquenta, ou nem isso se calha, e com 50 quilos já é mais que uma baleia.
    Há cada pirosa por aqui que até comove a gente, coitada da parva.

    ResponderEliminar
  2. Cá beijinho Dianinha, a menina não se irrite, olhe que crispa a cara e isso faz rugas, na verdade não merece a pena, eles que se divirtam à procura do wally
    (mas a verdade é que aborrece-me errar, que fazer? toda uma vida habituada a acertar dá nisto...)

    ResponderEliminar
  3. Pipoca, é chato ser sempre assim esperta, não é? Basta um errinho para a corrigirem logo. :D

    Dianinha*, filha, olha o veneno... ainda mordes a língua.

    ResponderEliminar
  4. Estás a falar comigo, S*?
    Não fales, não receias perder a pose?
    Não fales comigo, encanto. Sabes, comigo não existe o meio termo e é tudo ou nada, ou sim ou não, nunca faço, nunca aceito nem deixo nada pela metade. Sempre e em tudo da minha vida, é sempre ou tudo ou nada.
    Não aceitas os meus comentários, não fales comigo.
    Ou fala quando eu te referir ou sentires que te menciono.

    ResponderEliminar
  5. A Viúva do enforcado12 de julho de 2012 às 11:42

    Jasus!!!! A minha alma está pasma!!!
    As queridas zangaram-se?
    Isso merece uma reflexão muito séria, por isso vou investigar o que se passou e quando souber tudo, mas tudinho mesmo venho cá dizer.
    Estou mesmo pasmadinha!!!

    ResponderEliminar
  6. Meninas isto está no limiar OK? A Pipoca não se importa nadinha que usem a casa para conversar, mas conversa ligeirinha, sim? Afinal de contas é suposto isto ser um blog BCBG.

    ResponderEliminar
  7. Pipoca, beijoca para si, que é uma senhora educada. ;)

    ResponderEliminar
  8. O que é BCBG? (não sei mesmo) opsss

    ResponderEliminar
  9. Pipoca, já que permites que a gente converse na tua casa, eu quero dizer à S* que se calha ela pensou que quando eu falei na magrela que se anda a gabar de ter 50 quilos, a S* pensou que estava a falar dela, mas não estava.
    Eu estava a falar da bruxa do caruncho da Madeira. Ela a bitch carunchosa é que anda a dizer isso, ou a S* não viu isso no blog dela.
    Por falar na Bruxa quero avisar todas as pessoas honestas para terem medo, tenham muito medo! Amanhã é esxta-feira 13 e nesses dias maléficos as bruxas andam à solta e têm muito poder e as pragas rogadas por essas cabras trazem muitas desgraças.
    Aqui só anda uma que é a carunchosa da Madeira, mas é tão maldosa que tem poder de mais de cem.
    Tranquem-se em casa e não saiam dela nem por nada.
    Vão comprar muito sal ao Pingo Doce e se sentirem tonturas é porque é ela a rogar as pragas, e vocês joguem o sal por dertás das costas que os malefícios não vos pegam e vão todos cair em cima dela.
    beijinhos para as pessoas boas

    ResponderEliminar
  10. Nem vou tentar saber quem é essa bruxa e é favor não explicitar

    ResponderEliminar
  11. Explicação no blog do que é isso de BCBG...

    ResponderEliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.