terça-feira, 24 de julho de 2012

Entre parentisis #1

- realmente as pessoas só dão valor quando não têm
- ai sim?
- sim agora é que vejo como és especial
- olha então faz uma coisa, agarra nesses ensinamentos e aplica-os com a tua nova namorada, ajuda-a, diz-lhe que gostas dela, está presente...
- o quê?
- é isso mesmo, errar não serve de nada se não aprendermos qualquer coisa com isso.

6 comentários:

  1. De facto, é preciso uma certa lata para ter essas conversas eticamente bonitas... e nada fazer.

    ResponderEliminar
  2. (estive na dúvida entre parentisis e parentes, optei pela de cima, na verdade tentei pôr isto em itálico e descobri que não se consegue fazer isso nos títulos, eu sei que se escreve parênteses)

    ResponderEliminar
  3. Essa conversa de gajo arrependido é já um clássico. "Largava-a já se tu quisseses" ou "Quando estou com ela só penso no que perdi" também faz parte do almanaque borda d'água que eles leram na fase borbulhosa da puberdade.

    ResponderEliminar
  4. Pois... a canção do bandido já é velha. E sim, os erros deviam servir para as pessoas aprenderem, para não os repetirem em novas situações, mas infelizmente nem sempre é assim. Incluindo nós próprios, por vezes acabámos por repetir o mesmo erro, mas importante é analisar e tentar sempre melhorar...

    ResponderEliminar

Os comentários são da exclusiva responsabilidade dos comentadores.
A autora do blog eliminará qualquer comentário que ofenda terceiros, a pedido dos mesmos.