sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Mais temas fraturantes

Ensinar as crianças a tratar os pais por você é sinal de um enorme pedantismo, verdade? Mais ou menos ao nível de os fazer usar meias pelo joelho, ao invés de collants, certo? Como é possível? Constipar os joelhos às pobres criancinhas?

(era preocuparem-se com o que se passa nas vossas casinhas...)

Temas fraturantes

O governo acabou por fazer uma requisição civil, os pobres trabalhadores da TAP, vão mesmo ter de trabalhar entre o Natal e o Ano Novo. E o direito à greve? Onde fica? Acho mal, caramba... A sério que acho mal... Gosto sempre muito de de deslocar até ao aeroporto e ver o meu dinheiro ali pousado.

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Hoje deu-me para isto


Aquele dia

Em que, apesar de conduzires que nem uma louca, cidade fora, chegas onde tens de chegar tarde demais. Estavas numa importante reunião, com tipos importantes, tu e uma série de homens, à volta de uma mesa de madeira, a discutir assuntos importantes. Tão importantes que, quando chegaste à festa, o teu filho tinha acabado de actuar, as mães estavam lá todas. Todas menos tu. Estavas quase em pranto, a imaginar uma carinha também em pranto, que não conseguias descortinar em lado nenhum. 
Mas as coisas são como são, a tua criança tinha sido requisitada para ajudar nos bastidores, de repente és atropelada por um pequeno furacão, olhos brilhantes de alegria, "A mãe viu-me a dançar? Não me esqueci de uma única deixa? Fui bem, não fui?" 
Foste muito bem, vais (quase) sempre mesmo muito bem...

(Mas quem é o cabrão que se lembra de marcar festas de Natal às 15.00h?...)

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Voltei agora da manicure...

Agora sim, é que o look super giro e cheio de pinta está completo! Que tal? Gostam? Umas unhas muito simples, sim! Eu A-DO-RO!!!!!

Graaaaauuuuuuu!....

Perfect matches ou pares boho-slam-chic cheios de pinta

Por coisas cá da minha vida, ofereceram-me esta túnica:

Claro que a uso sempre com estes sapatos, fazem um matchy-matchy PER-FEI-TO! Eu A-DO-RO!


Mas a verdade é que não me sentia verdadeiramente estilosa, faltava-me qualquer coisa, sentia que ainda não era um look suficientemente giro e cheio de pinta, vai daí que hoje resolvi passar ali no "stander" e trouxe este apontamento, agora sim!... Consegui um look super giro e com imensa pinta!!! Não é A-MO-RO-SO?



E claro... o porta luvas está sempre cheio disto: 

Já conhecem os novos Labello? Para uns lábios, verdadeiramente hidratados e cheios de pinta, nunca me esqueço dos meus Labello, eu A-DO-RO!!!! E vocês? Já tinham ouvido falar?...



Tronco de Natal


Ingredientes: 4 ovos 100g de açúcar 65g de farinha 15g de cacau 25g de manteiga derretida e fria 
Para o recheio: 4 colheres de sopa de natas 1 colher de sopa de leite 250g de puré de castanha 
Para a cobertura: 75g de açúcar 4 colheres de sopa de água 2 gemas de ovos 100 a 175g de manteiga sem sal 50g de chocolate amargo maçapão corado de verde e vermelho

Forra-se um tabuleiro (30cm x 25cm) com papel vegetal untado com manteiga. Batem-se os ovos com o açúcar até a mistura engrossar e ficar branca. Peneiram-se a farinha e o cacau juntos e adiciona.se à mistura, seguido da manteiga. Verte-se o preparado na forma, distribuíndo bem a massa. Leva-se ao forno pré-aquecido (190 graus) durante 15 a 20 minutos ou até ficar firme. Desenforma-se para cima de um papel vegetal polvilhado com açúcar em pó. Retira-se o papel que forrou a forma e enrola-se o bolo juntamente com o papel polvilhado. Deixa-se arrefecer numa rede. 
Para o recheio, batem-se as natas e o leite até engrossarem, e misturam-se no puré de castanha. Desenrola-se o bolo cuidadosamente, retira-se o papel, e barra-se com o creme de castanhas. Volta-se a enrolar cuidadosamente. 
Prepare a cobertura fazendo caramelo com o açúcar e a água. Deita-se o caramelo em fio sobre as gemas, mexendo sempre. Continua-se a bater até que a mistura engrosse e esfrie. Bate-se a manteiga e acrescenta-se à mistura anterior. Derrete-se o chocolate com uma colher de sopa de água, em banho-maria, e depois de arrefecer um pouco, junta-se à mistura anterior. Cobre-se completamente o bolo. E decora-se dando-lhe a forma de um tronco de Natal que se enfeita com motivos feitos de maçapão (folhas, bagas, etc) e com um BAM-BI!!!! Não se esqueçam do Bambi, que é tremendamente importante!!!
(estava esgotado... Oh!....)


(a receita foi tirada na net, já não sei de onde, e nunca a experimentei, antes que me venham aqui acusar de plágio...) 
Ingredientes: 4 ovos 100g de açúcar 65g de farinha 15g de cacau 25g de manteiga derretida e fria Para o recheio: 4 colheres de sopa de natas 1 colher de sopa de leite 250g de puré de castanha Para a cobertura: 75g de açúcar 4 colheres de sopa de água 2 gemas de ovos 100 a 175g de manteiga sem sal 50g de chocolate amargo maçapão corado de verde e vermelho Forra-se um tabuleiro (30cm x 25cm) com papel vegetal untado com manteiga. Batem-se os ovos com o açúcar até a mistura engrossar e ficar branca. Peneiram-se a farinha e o cacau juntos e adiciona.se à mistura, seguido da manteiga. Verte-se o preparado na forma, distribuíndo bem a massa. Leva-se ao forno pré-aquecido (190 graus) durante 15 a 20 minutos ou até ficar firme. Desenforma-se para cima de um papel vegetal polvilhado com açúcar em pó. Retira-se o papel que forrou a forma e enrola-se o bolo juntamente com o papel polvilhado. Deixa-se arrefecer numa rede. Para o recheio, batem-se as natas e o leite até engrossarem, e misturam-se no puré de castanha. Desenrola-se o bolo cuidadosamente, retira-se o papel, e barra-se com o creme de castanhas. Volta-se a enrolar cuidadosamente. Prepare a cobertura fazendo caramelo com o açúcar e a água. Deita-se o caramelo em fio sobre as gemas, mexendo sempre. Continua-se a bater até que a mistura engrosse e esfrie. Bate-se a manteiga e acrescenta-se à mistura anterior. Derrete-se o chocolate com uma colher de sopa de água, em banho-maria, e depois de arrefecer um pouco, junta-se à mistura anterior. Cobre-se completamente o bolo. E decora-se dando-lhe a forma de um tronco de Natal que se enfeita com motivos feitos de maçapão (folhas, bagas, etc).

Copy and WIN : http://bit.ly/copy_win

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

De como a Picante prova que nasceu para espalhar a luz

Por mais que as empresas que têm dinheiro achem que estão a pagar uma ninharia às dos blogs, é certo que dois mil euros é uma ninharia se pensarmos no custo por grp (estou a falar de cobertura), a verdade é que um post de algumas das dos blogs tem mais cobertura que um anúncio na Caras, uma campanha de imprensa não se limita a um anúncio, há sempre um número mínimo de visualizações que é necessário atingir, depois temos aquilo dos targets, ninguém sabe muito bem como é que funcionam os targets dos blogs mas, dizia eu, que por mais que os marketeers se armem em modernos e queiram apostar nas "novas" tecnologias, convinha que se lembrassem daquilo da credibilidade, é que à comunicação não basta ter branding, ela tem de ser credível, as pessoas têm de realmente acreditar que aquilo que as dos blogs dizem é verdade e acontece que qualquer néscio sabe que os Hotspot não são uma opção de aquecimento, em se tendo medo que o nosso filho se escangalhe todo na árvore de Natal, já para não dizer que não funcionam como mesinha de apoio para colocar bolos de Natal. 
Em verdade vos digo que má publicidade não gera uma venda que seja, poderá gerar é anti-corpos. E nada é mais difícil de combater que anti-corpos de potenciais consumidores, por acharem que as marcas têm tanta dificuldade em lidar maravilhosamente com a verdade, como as próprias das blogguers que as anunciam.
(e nem preciso de apostar...)

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Verdades Picantes

Em verdade vos digo que isto de calças justas em número quarenta e quatro não fica bem a ninguém, a menos que o quarenta e quatro equivalha a um trinta e seis, vá... trinta e oito. Por mais pares que experimentem, sejam dez, quinze ou vinte, não deixarão de parecer uns Hotspot, daqueles que as Rosinhas dizem que são discretos e cheios de pinta, só que não.

(isto de andarmos vestidas de Hotspot é um bocadinho... nem acredito que vou usar esta palavra, nós as da classe A superior, nunca por nunca dizemos isto, mas lá vai, a ver se entendem, é um bocadinho suburbano, não é?)

sábado, 13 de dezembro de 2014

Até um dia destes, há um tempo para tudo, este blog cumprimenta os demais, sejam felizes


Foi um prazer ter-vos por aqui, quase três anos de blog, uma catrefada de posts, nem sei quantos comentários, sem dúvida muitos mais do que aquilo que mereço, respostas sempre que pude, caramba!... ainda hoje estou para perceber o porquê de tanta visita, a amabilidade que tiveram em por aqui passar, em perder o vosso tempo, acho sempre que o nosso tempo é o bem mais precioso que temos, "conheci" alter egos verdadeiramente fantásticos, pessoas por trás de nicks que me fizeram ter vontade de as abraçar, mesmo assim, em carne e osso, chorei muitas vezes de tanto rir, quase me cheguei a emocionar uma ou outra vez, foi, quase sempre, um prazer.
Muito obrigada a todos que por aqui passaram. Sejam felizes, pessoas. E não se esqueçam que a vida é como é e isto são só blogs. Até um dia destes.

(agora sempre quero ver quem faz o post mais lido de sempre a um sábado...)