quarta-feira, 1 de Outubro de 2014

As coisas são como são

Posts a falar sobre gordura têm muito mais comentários que posts a falar sobre ginásios...

(um terço dos Portugueses é gordo, ou tem excesso de peso, se preferirem um termo mais meiguinho, mas fica ofendidíssimo por se lhe dizer isso, vou começar a usar a expressão "aquela mulher que ingere muito mais calorias do que necessita, há anos...)

terça-feira, 30 de Setembro de 2014

Dúvidas que me assolam frequentemente

Qual é exactamente o problema de descrever alguém como "gordo"? Se uma pessoa é gorda, e se isso a caracteriza, por que raio é que é socialmente condenável dizê-lo? Mas então não é mais facilmente identificável "aquela morena, de cabelo encaracolado curto, gorda que anda sempre com umas calças de cintura descaída que mostram o rego e umas carteiras leopardo que parecem ter sido compradas na loja do chinês" que "aquela mulher morena e bem educada, super prestável mas com um gosto para além de duvidoso"?
Só dificultam, é o que é....

Às vezes, mas só às vezes...

Em abrindo um ou outro blog lembro-me disto.

(na verdade o raciocínio até é ao contrário, a culpa é da Mirone, lembrou-me da fotografia e a associação foi feita na sequência da lembrança, nada a ver com a Mirone, evidentemente)

segunda-feira, 29 de Setembro de 2014

De como o 11 de Setembro continua a ser sinónimo de desgraça

 
Pegar numa das melhores obras, algum dia escritas por um Português, improvisar cenários a partir de umas pinturas para lá de mazinhas, ir buscar um elenco que bem poderia desempenhar papéis em qualquer reality show da TVI.
Raramente vejo filmes, depois de ter lido o livro, são, regra geral, uma decepção. De um livro com um enredo delicioso, mordaz e trágico, aproveitou-se a côdea e rejeitou-se todo o miolo, tudo aquilo que o faz uma das melhores obras escritas em Português. Como diria o Ega, uma valente merda.

Os problemas dos homens #41

Uma espécie de síndrome D. Quixote.
(que desnorteio, senhores, que desnorteio...)

(a coisa é, afinal, feminina, diabo dos homens vão buscar o que de pior tem o lado feminino...)

sexta-feira, 26 de Setembro de 2014

Chego sempre a horas e ainda consigo ir às compras...


Ah! O que eu gosto de matemática...

Novas vacinas da hepatite meningite, estirpe B, que não constam do plano de vacinação: quatrocentos euros.
Dose suplementar de Prevenar 13 (há uns anos era dada a Prevenar 7, parece que esta é mais completa) e que, surpreendentemente, não consta do plano nacional de vacinas: cem euros.
Multa por excesso de velocidade (não me lixem, era uma espécie de uma porra de uma via rápida, com separadores centrais e tudo, ia só a noventa e um): trezentos euros.

Acho que vou comprar uma garrafa de D. Perignon para celebrar o final de Setembro, sempre arredonda a conta. E depois vou dedicar-me às letras.

Os problemas dos homens #40

A deselegância com que reagem a um "não".

quarta-feira, 24 de Setembro de 2014

Como Picante prova que isto dos blogs não tem ciência nenhuma

Em nos faltando a criatividade, mas tendo de fazer sair posts, esse blogómetro é um safado, não se compadece da nossa falta de arte para a escrita, os leitores são uns ingratos e querem posts novos todos os dias, de preferência várias vezes ao dia, não se percebe por que não se contentam em ler várias vezes os mesmos escritos, mas dizia eu que, em tendo de manter as visitas lá em cima, a publicidade assim o obriga, basta que façam reposts. E, entre os reposts, vão pondo posts de outras pessoas, obviamente que sempre com as devidas referências. Simples, não é?